Devocionais

Sobre rosas, jardins e o tempo

03:46

Fotografia: Ian Schneider

Sempre gostei de flores. Desde que mudei para minha casa, um dos meus principais desejos é ter nela um jardim grande e colorido, com muitas flores. Nessa semana eu decidi que iria tentar fazer algo por isso, pois já passou-se um ano desde que moro aqui e meu jardim não saíra do anseio. 

Na verdade, para ser sincera, eu tentei. Há alguns meses eu ganhei umas sementinhas de uma flor chamada rosa do deserto. Me empolguei, cheguei em casa, adubei a terra, coloquei as sementinhas nela e molhei. Minha irmã havia trazido do trabalho umas mudinhas de outra flor. Plantamos. Surgiram algumas flores, mas no geral, foi um fracasso. As flores não se desenvolveram e nem minhas sementes brotaram. Tempo desperdiçado, concluí. Depois disso tudo, resolvi deixar essa ideia ter um jardim feito por mim de lado. Não estava dando nada certo e eu estava perdendo tempo; eu teria que pagar para fazê-lo e no momento isso não era minha prioridade. 

O período de chuvas na minha região está dando início agora. É curto, mas precioso. Nessa semana passei para observar o jardim novamente. Ao invés das minhas flores, meu canteiro estava tomado de ervas daninhas. Resolvi que, apesar de não ter flores nele, era melhor limpá-lo. E assim o fiz. Quando eu estava concluindo a limpeza, percebi uma plantinha diferente. Para minha surpresa, era um brotinho de rosa no deserto. Fiquei maravilhada. Naquele momento, comecei a observar e, em meio às ervas daninhas, haviam quatro mudinhas de rosa no deserto. Na mesma hora, aquela situação falou algo ao meu coração. 

Enquanto eu estava ainda com as mãos sujas de terra, pensei em como essa situação em meu jardim, me ensinaria algo sobre Deus. Fiquei pensando em como a nossa vida e nosso relacionamento com o Pai pode ser como o meu jardim. Às vezes nos direcionamos ao Senhor e esperamos respostas imediatas. Queremos e ansiamos que o socorro que buscamos apareça de imediato,  como eu quis que fosse com as flores das sementes recém plantadas. Mas não funciona assim. A Palavra do Senhor nos orienta a sermos pacientes, porque para tudo há o seu tempo. O Senhor fez questão de que soubéssemos que haveria o momento certo e preciso para todas as coisas. (Ec 3). 

Entretanto, há uma questão crucial nisso tudo: a desistência. Eu havia desistido do meu jardim e quase, acidentalmente e por descuido, iria arrancar junto às ervas daninhas, as minhas tão aguardadas rosas. Isso me faz pensar em quantas vezes perdemos o "time" de Deus. Soa estranho?  Mas pare e pense em quantas vezes você quase desistiu de algo por não ter notado o quão aquilo era benção de Deus? Isso me faz pensar no quanto a graça e bondade do Senhor são grandes. Mesmo nós, sendo descuidados, Ele, soberanamente, volta o nosso olhar à vontade dEle para que não sejamos consumidos por nossa imperfeição. (Lm 3:22). 

Deus age no momento certo. Ele sempre faz tudo no exato segundo que deveria ser feito. Marta e Maria achavam que Jesus estava atrasado, mas aos olhos do Senhor, Lázaro ainda vivia. E a ele estava certo. Como eu disse, o período de chuvas aqui está chegando. Diferentemente daqui, as chuvas de Deus fluem constantemente. Não é necessário esperar uma melhor época. Todo tempo é bom, porque em todo tempo o Senhor é bom e se faz presente (Mt 28:20).

Talvez esse período de seca seja apenas parte do silêncio de Deus. E esse silêncio não é ruim, afinal todas as coisas cooperam. Jó, certamente, saberia explicar-nos melhor sobre esse silêncio. Se hoje há alguma área da sua vida que precisa ser limpa, que precisa que  sejam retiradas as ervas daninhas, confie ela ao Senhor. Não se esconda, pois só Cristo pode fazer com que tenhamos vida em  abundância. Talvez sua resposta sobre isso não venha de imediato, mas o Senhor Jesus Cristo nos fez  não só uma promessa, mas várias em que Ele nos ordena a crermos em Sua presença real. 

As águas do Senhor sempre estão fluindo até mesmo em meio à seca. Confiemos, permanentemente, no Senhor porque Ele tem cuidado de nós da mesma forma que cuidou das sementes que lancei à terra e Ele, a seu tempo, trouxe vida.  

"Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?" (Mt 6:28-30)

Devocionais

Não sei como voltar para Deus

15:13



Isto é pra você, ovelha que se perdeu do Pastor e está ferida e sozinha, vulnerável ao mundo e ao inimigo, filha que saiu de casa e não sabe mais como voltar para a casa do Pai.

Existe uma pessoa que foi totalmente levada pelo seu enganoso coração, se esqueceu completamente dos seus princípios e deixou de lado a consciência e numa dessas se perdeu. Se afundou nos seus desejos e aos poucos foi percebendo quão longe de Deus estava indo. Levada pela emoção, por escolhas sem pensar, pela busca de satisfazer o seu ego, seus prazeres, preencher seu vazio, ela fez tudo errado. Ela foi levada pra longe de Deus, se afastou de tudo que vinha Dele, fingiu não ver sua proteção e seus cuidados na vida Dela, deixou de lado tudo que recebeu com amor do Pai. Ela manchou seu testemunho.  E agora não sabe o que fazer, não consegue mais voltar, não sabe o que falar para as pessoas que a conheceram como cristã e a viram tendo atitudes totalmente opostas a sua fé, não sabe o que fazer com desejos difíceis de controlar, não sabe o que fazer com o que sua vida se tornou. Não encontra nenhuma trilha, nenhum rastro, nada que faça encontrar o caminho de volta para casa do Pai.

Pobre, menina! Como não percebeu? Jesus estava ali olhando para ela, o tempo todo. Ele apareceu. Ela não encontrou o caminho, Ele veio ao seu encontro pra levá-la de volta.


- Mas Senhor Jesus, o que fazer com esse coração sujo aqui? Com esse pecado ali? Com esses problemas? Com esse testemunho feio e sujo?

- Filha, apenas venha comigo, nós vamos dar um jeito nisso.



Isso se parece com alguém? Quem sabe com você?

Às vezes queremos uma solução lógica para as coisas, resolver do nosso jeito, tentar consertar com a nossa própria capacidade ao invés de apenas corrermos para Ele.

Não importa onde foi que você se perdeu, em que parte do caminho tropeçou, o que foi que a vida fez com você enquanto esteve longe do Pai. Eu sei que você não encontra o caminho de volta. Sabe por que? É porque isso vem Dele. Ele é o caminho, Ele vai se revelar a você. Apenas perceba a mão estendida para você. Com os olhos da fé, enxergue o Pai querendo trazê-la novamente para casa. 

Confesse a Ele: "Não importa o que acontecerá da minha vida, não importa para onde o Senhor irá me levar e o que vai fazer, eu me entrego ao Senhor. Quero voltar para casa!".  Apenas dê o seu "sim" à Ele, pegue na Sua mão e dê o primeiro passo até Ele. Ele cuidará de tudo. Ele te perdoa e te faz limpa novamente.



Este é o seu lugar. Você sempre foi Dele, o amor Dele nunca se afastou de você e nada pode te separar desse amor. Você foi criada pra isso, não tenha medo dos propósitos de Deus. Não importa como você está ou a sujeira que há em você, venha como está, Ele te aceita de volta, Ele dará um jeito nisso. Esqueça o passado e veja Ele fazendo coisas novas na sua vida. 

Volte para o lar, o Pai está esperando por você.  

Lisa Moraes

Reflexão

Precisamos falar sobre depressão

17:04


Eu passei a semana inteira vendo notícias, vídeos e lendo artigos sobre o Setembro Amarelo. Pensei comigo mesma que não daria tempo de escrever algo (realmente eu não tenho , final de curso é assim mesmo!). Mas não quero deixar essa oportunidade passar para expor coisas que estão em meu coração nesses dias. Estive conversando com a Carol, aquela que sempre posta textos maravilhosos na página <3, sobre depressão. Combinamos de fazer um propósito com vocês (orem por isso) em que abordaremos em uma série de artigos pontos sobre a depressão.

Depressão é uma doença silenciosa e avassaladora. Não é só uma fase, não é frescura, não é uma coisa boba. É uma situação séria e que precisa ser tratada. O suicídio hoje nos dá um sinal de alerta para uma sociedade que vem sofrendo anos após anos à sombra da depressão. Eu acredito que todos nós passamos por algum momento na vida em que nada mais fez sentido. Um grande vazio no coração e zero de expectativa na vida. Não sei dizer ao certo o que pode ter gerado isso, cada um sabe de suas lutas, cada um sabe a tempestade que enfrenta.

 Mas por um momento eu deixei a pressão diária externa fazer minha cabeça. Algum dia da vida eu passei por uma grande decepção que me tirou não só a alegria, mas a vontade de se levantar pela manhã. Você pode pensar "poxa, mas uma adolescente?". Sim, isso acontece tanto com uma adolescente quanto com um renomado empresário. E sem ao menos perceber você já está carregando uma insatisfação quando diz "Pois, é. Mais um dia" e isso criar um grande peso em seus ombros.

Não estou aqui para fazer uma mágica e toda dor passar e muito menos te apontar o dedo e dizer que você é o culpado disso tudo estar acontecendo. Na verdade eu quero te fazer um convite para refletir comigo. Sim, faça-me esse simples favor: não saia desse blog sem pensar sobre o que vou te contar.

Eu me peguei nessa situação. Me peguei fingindo sorrisos enquanto chorava por dentro. Me peguei com uma carga de culpa que já não aguentava carregar sozinha. Me peguei vazia de sentido, de razão e de vontade de lutar e caminhar. Talvez eu não tenha ido tão longe a ponto de desejar tirar a minha vida para acabar com a dor. Mas eu queria que aquela dor fosse embora, já faziam dias que eu não abria um sorriso ou dava aquela gargalhada, sabe daquelas que fazem lágrimas escorrerem no rosto? Não, não são lágrimas de dor, são lágrimas de alegria. Talvez essas seus olhos desconhecem, não é?

Eu me levantei e disse para mim mesma que não podia deixar que as coisas continuassem daquela maneira, mas não tinha forças. Resolvi fazer o que minha mãe sempre me ensinou: buscar a Deus. Não dessa maneira religiosa que você talvez esteja pensando. Mas sim uma busca no sentido de se entregar por completo, de expor seu coração a Ele e deixar que Ele mesmo se revele a você. Bem, nos primeiros dias em que eu me ajoelhava não saiam palavras, apenas lágrimas misturadas numa dor surreal no peito. Nos dias seguintes palavras começaram a sair, frases que eu repetia constantemente "me tira dessa dor". Os meses foram passando e outras frases apareceram "encha meu coração com Teu amor e com a Tua alegria". Sim, essas palavras abriram meu entendimento para algo que fez toda a diferença: amor e alegria.

Porque foi nessa época que eu descobri que o amor é o combustível que nos mantém vivos. É o amor que faz tudo ter sentido. Mas não é o amor natural que estou falando, estou falando do amor de Deus, ou melhor do amor que é Deus. O primeiro decepciona, o segundo restaura. O primeiro acaba algum dia, o segundo nunca acabará. Você precisa olhar para dentro de si e buscar algo maior para te fazer sorrir novamente, para te fazer levantar pela manhã e encher o coração de força e alegria.

Eu olhei para dentro de mim e vi um espaço vazio que encaixa direitinho com o amor que Deus tinha para me oferecer. Olhei para mim e encontrei um motivo para viver: fazê-Lo feliz em todos os meus dias aqui. E na alegria Dele minhas forças são renovadas. Funciona até hoje. Não sei se será o mesmo com você, mas te convido a tentar. Eu te convido a fazer essa busca ousada, a dizer para si mesma "eu posso e eu sairei dessa situação". Entregue-se a Deus e se precisar de um apoio, escreva para nós! <3

Claudiane Almeida



Seu nome:


Seu e-mail:


Assunto:


Mensagem:


Carol Souza

Resiliência

23:28



Todos os dias quando estou indo para o trabalho, vejo uma senhora tetraplégica observando tudo que acontece por trás das grades de um portão branco encardido. Sempre fico me perguntando como deve ser a vida daquela mulher. Provavelmente ela depende de alguém para realizar quase todas as atividades básicas do dia-a-dia. Por trás daquelas grades e presa à aquela cadeira de rodas, todos os dias ela acompanha a agitação de uma avenida que presencia o caos durante todo o dia. São acidentes, brigas, estresse e uma poluição imensa. Ainda assim, todos os dias, lá ela está observando toda essa confusão no mesmo lugar sempre. 

Às vezes quando eu passo e ela não está, fico tentando deduzir o porquê da sua ausência. Será que ela pegou um resfriado e preferiu ficar dentro de casa para evitar a poluição? Essa é sempre minha primeira alternativa para preencher o vazio daquela senhora estampado na varanda. Todos os dias quando eu passo às nove horas e alguns minutos lá, aquela senhora de cabelos curtos está lá sentada com uma expressão rígida e como quem fizesse pouco caso de estar ali. 

Todos os dias, desde que passei a observá-la, foram assim, exceto hoje. Hoje ela sorriu. Hoje, assim como as cortinas se abrem para um espetáculo, ela me abriu um sorriso. E que sorriso foi aquele! Daqueles que fazem ruguinhas no rosto e que enchem o olhos de quem vê! 
Foi assim comigo e por isso escrevo. Havia poesia naquele sorriso. Não consegui pensar em outra coisa senão no porquê daquele sorriso depois te tantos dias acompanhando apenas uma expressão de poucos amigos. Não sei o porquê do sorriso. Só me lembro de que quando passei e olhei para ela, ela sorriu.  Não sei se foi pra mim, mas, timidamente, eu tentei retribuir com um meio sorriso. Saiu meio amarelo, mas foi por timidez. Não sei se eu fico fantasiando as coisas ou se isso é explanar a beleza delas, mas aquele sorriso me fez pensar.  

Fiquei pensando no quão difícil deve ser a vida daquela mulher. Pensando que aquelas ruguinhas destacadas em um sorriso  naquele momento, poderiam, outrora, terem sido forjadas através de dor e sofrimento. Não pensem que estou com pena daquela senhora. No momento, eu não a conheço e provavelmente nem terei essa oportunidade, mas tenho orgulho. Orgulho daquele sorriso. Orgulho porque com todas as suas limitações, ela conseguiu oferecer um sorriso a um estranho e às vezes eu não sei oferecer isso nem a quem eu amo.  

Talvez felicidade seja algo parecido com a gratuidade de um sorriso. Talvez seja simplesmente aproveitar o que a vida tem nos dado e andar com o coração no alto e os pés firmados no chão, um coração grato.  Às vezes queremos que a felicidade nos atinja e seja algo catastrófico. Mas talvez, felicidade seja poder levantar e sentar   beira da avenida e se entreter com uma vida que não é sua, mas que está ali, ao alcance do seu olhar, acontecendo.  

No fim do dia, eu fiquei repensando no que eu quero e no que eu realmente preciso: eu preciso ser grata. Ser grata nas pequenas coisas, na simplicidade de poder sentir e dar sempre a volta por cima. Eu sei que há sempre uma nova chance. Sei que não estou só. Nós não estamos!

Talvez felicidade seja ter Paz para sorrir para um estranho e lhe oferecer  ajuda como um dia eu recebi de Alguém.

Playlist

Playlist de agosto

20:14


Voltamooooooos! <3 Ficamos fora do ar por uns dias, mas pareceu uma eternidade. Estava ansiosa para mostrar essa playlist para vocês! Para quem está se atualizando agora, a ideia era criar uma playlist com um estilo diferente para cada mês. Já tivemos o Pop Cristão e uma playlist bem brasuca, só com Músicas Cristãs Contemporâneas. Nesse mês de agosto o estilo escolhido foi bem alternativo, o Indie.

Esse é um estilo que quase não tem visibilidade no meio cristão, mas acho que as pessoas estão curtindo mais. Como desconheço bandas cristãs nacionais nesse estilo, fiz a playlist com músicas internacionais. O Indie é um estilo musical bem diferente. Sempre gostei do diferente, mas isso não é novidade já que sou bem eclética nos gostos musicais. Só não consigo mais ouvir aquele rock do Skillet (acho que estou ficando velha para isso). Agora vocês vão conhecer as músicas "esquisitas", segundo a minha mãe, que eu ouço bastante.



Listagem completa:

1. Fix My Eyes - KING & COUNTRY
2. The Proof Of Your Love - KING & COUNTRY
3. Kiss The Night - Gungor
4. Us for Them - Gungor
5. June & Jhonny - Jon Foreman feat. Sara Watkins
6. Beautiful (Part II) - Jon Foreman
7. All The Poor And Powerless - The Digital Age
8. Captured  - The Digital Age
9. Our Holy Ghost - Lovelite
10. In Christ Alone - Kings Kaleidoscope
11. 139 - Kings Kaleidoscope
12. Fix My Eyes - Kings Kaleidoscope
13. Hurricane - Gungor
14. I Am Mountain - Gungor
15. Hands Of Mercy - Lovelite
16. Keep My Fire Burning - Rivers & Robots
17. Who Is Like Our God - Rivers & Robots
18. Carried Away - Sisterbrother
19. Faithful Sisterbrother
20. In Your Presence - Isla Vista Worship
21. Dancing on the Moon - Isla Vista Worship
22. Please Let Me Be - Future Of Forestry
23. Someday - Future Of Forestry
24. Room - Jillian Edwards
25. Pages - Future Of Forestry
26. Into The Light -  Sisterbrother
27. Gotta Have You - Jillian Edwards
28. Lay It Down - Sara Groves
29. I Can See Your Love - Leeland
30. Pages - Leeland

Você conhece alguma dessas bandas? Às vezes me sinto só, pois sempre que quero conversar sobre uma música ninguém a conhece! hahahaha. Deixe sua dica para o estilo musical do próximo mês nos comentários. <3