Sentimento intruso

18:04


Coração batendo a mil, borboletas no estômago, boca seca, bochechas rosadas... se ultimamente você tem sentido muito esses sintomas, sinto em lhe informar, mas alguém está apaixonada. Esse é daqueles sentimentos importunos que chegam sem pedir licença ou ao menos perguntar "posso entrar?". Já entram tirando as coisas do lugar e bagunçando nossos pensamentos. Às vezes é um incômodo, outras, parece uma honra tê-los.

Sim, essas são as paixões da adolescência. Muitas vezes confundida com o amor, mas as diferenças são as mais notáveis.

Nesses últimos dias andei refletindo muito sobre a adolescência, talvez seja porque meu aniversário está chegando (dia 21 de outubro) e, de alguma forma, vejo o tempo passar mais rápido. Parece que foi ontem que escrevia em meu diário sobre uma paixão aos 13. Às vezes me pego rindo de mim mesma, mas outras assustada: "Oh, Deus! Dezoito?! O tempo voa!".

De lá pra cá venho analisando o quanto amadureci, o quanto cresci nas situações que enfrentei. Tenho que dizer que não foi fácil. Mas é Deus quem nos sustenta.

Na bíblia há um versículo muito interessante que gostaria de compartilhar com vocês, está em 2 Timóteo 2:22 (acf): "Foge também das paixões da adolescência; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor."

Esse versículo é um tanto desafiador, como fugir de algo que parece incontrolável?! Por toda minha adolescência me perguntei isso. Hoje consigo ver e entender o verdadeiro sentido desse versículo. Vivemos na geração do "namoro", isto é fato. O namoro não é mais visto como um momento em que duas pessoas que se gostam aprendem a se amar e se conhecem para futuramente casar e formar uma família.

A paixão tem dominado o coração dos adolescentes. Mas a paixão é tão ruim assim? Como disse no começo, ela entra, sem pedir, tira as coisas do lugar e bagunça nossos pensamentos. A paixão é um sentimento forte sim, mas é passageiro e arrasador quando é gerada no momento errado, pela pessoa errada. É como uma forte tempestade, passa, mas deixa consequências.

Se o que você busca é um verdadeiro amor com a pessoa certa, aquela que vai passar o resto da sua vida ao seu lado, e ainda está na adolescência, o versículo que citei acima tem a resposta para o que você deve fazer. Vamos reler: "Foge também das paixões da adolescência; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.". Ou seja, aproveite suas amizades, mas as verdadeiras amizades, aquelas que te aproximam de Deus.

 Melhor do que viver uma adolescência repleta de desilusões é vivê-la cheia de lembranças de momentos marcantes com seus verdadeiros amigos.

O amor no tempo devido chegará, mas ele não vai colocar sua vida de cabeça pra baixo. Não vai piorar suas notas, seu relacionamento com seus pais, não vai te afastar de Deus. Pelo contrário, o verdadeiro amor é uma benção, não acrescenta dores. Ele melhorará a sua vida.

E se esse sentimento intruso tem te levado para longe dos seus objetivos, está na hora de abrir mão dele. É preciso tomar uma decisão. É melhor deixar o que te faz mal agora, do que lá na frente se arrepender por ter se machucado.

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida." Provérbios 4:23

Medite nesse versículo!
Abraços,
Claudiane Almeida

Nós te recomendamos essas leituras

0 comentários