Cinema

Cinema: Deus não está morto!

20:44

O filme “Deus Não Está Morto”, lançado nos cinemas dos Estados Unidos no último mês de março, fez grande sucesso de bilheteria, arrecadando mais de US$ 3 milhões durante sua exibição. O longa chega ao Brasil dia 21 de agosto, distribuído pela Graça Filmes.

O elenco conta com atores já conhecidos do público brasileiro, como Kevin Sorbo, intérprete de Hércules na série de TV homônima dos anos 1990; Dean Cain, intérprete de Clark Kent e Superman na série Lois & Clark; além de David A. R. White, que esteve nos filmes “Contagem Regressiva” e “Tudo é Possível”.

A história baseia-se no desafio que um aluno de filosofia encontra durante um dos semestres na faculdade: provar ao professor Radisson (Kevin Sorbo) que Deus não está morto. A trama aproveita ainda para abordar o embate entre criacionistas e evolucionistas, e outras questões menores, como o esfriamento da fé.

De acordo com a rádio CBN, nas quatro primeiras semanas de exibição em 1860 salas de cinema dos Estados Unidos, o filme se manteve no Top 10 da bilheteria, superando inclusive o sucesso teen Divergente.

Um dos motivadores para a produção do filme foi a constatação, através de pesquisas, que 50% dos jovens cristãos que ingressam na universidade deixam sua fé de lado. “É alarmante constatar que essa geração esteja perdendo o foco, e por isso estamos trazendo para o Brasil este filme que, com certeza, será uma excelente ferramenta de evangelização para alcançar todas as pessoas independentemente de religião”, disse Ygor Siqueira, diretor da Graça Filmes.

Deus Não Está Morto” conta ainda com a participação da banda cristã Newsboys, interpretando a canção que dá título ao filme. De acordo com o diretor da distribuidora, “a expectativa para a estreia no Brasil é de superar o sucesso obtido com o filme Três Histórias, Um Destino, com mais de 288 mil espectadores, a fim de que a mensagem de Cristo possa transformar vidas e para que as pessoas entendam por que Deus Não Está Morto”.

Fonte: Gospel +


Vez da Leitora

Vez da Leitora: Laura Lanzarin

17:11

QUEM SOU EU?

Nessa fase de turbulências sentimentais, passamos por crises de existência frequentemente. Quem eu sou? Pra que eu sirvo? Por que estou aqui? Onde vou parar? São perguntas normais de se fazer nessa idade. Precisamos mesmo nos conhecer e descobrir para onde querermos ir para podermos lutar por isso. Mas se torna um problema quando estas perguntas são feitas á parede, ao travesseiro e não para Deus. Se tornam crises que podem te levar a lugares bem longe da paz que excede o entendimento. Precisamos passar por esses momentos buscando o Deus do secreto. Um dos detalhes que se tornam icebergs de insegurança no nosso coração é a opinião dos outros sobre quem somos. Ou melhor, a opinião de pessoas que amamos e admiramos muito. Um comentário sobre nossa falta de talento, uma crítica ao nosso comportamento ou até a falta de demonstração de interesse ou incentivo nos marcam. Trazer isso para o mais fundo da alma pode afogar um chamado. Nesses momentos, a única solução é se voltar para o Pai. Homem nenhum conhece quem você foi, quem você é hoje e quem você vai ser no futuro. Só Deus. E, por mais que Deus use as pessoas que estão ao nosso redor para falar conosco, opinião alheia não é critério para verdade. Nem sua própria opinião sobre si pode determinar o que é real para Deus. Por isso a necessidade de se colocar diante de Jesus e descobrir quem você é nEle. A cruz é o único lugar confiável para procurar por respostas.

E quando você descobrir que não é tudo aquilo que gostaria de ser, mude a pergunta. Ao invés de perguntar quem você é, pergunte no que Deus vai te tornar. Ao invés de perguntar se você serve pra algo, peça talentos. Ao invés de perguntar qual é o teu ministério, entregue pra Deus qual é a tua vontade em relação a isso e se preocupe em fazer a vontade dele um dia de cada vez. Deus pode te levar a um lugar muito além de tudo aquilo de melhor que você sonhou e se acha incapaz de alcançar. “Disse mais o Senhor a Moisés: Vê, eu chamei por nome a Bezalel, filho de Ur, filho de Hur, da tribo de Judá e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento de todo o artifício, para inventar obras artísticas e trabalhar em ouro, em prata e em bronze, e em lavramento de pedras para engastar e em entalhadura de madeira; enfim trabalhar em todo tipo de obra artesanal.” Êxodo 31:1-5 Reparou que não diz que Bezalel tinha talento? Deus quem lhe deu tanto a habilidade e o talento para servir ao Senhor quanto a sabedoria para fazê-lo. Não foi homem nenhum que levantou Bezalel. Moisés nunca teria como enxergá-lo, a multidão era muito grande. Foi diante de Deus que ele se destacou. Não pela sua personalidade, não pelas suas habilidades, não porque alguém o indicou. Foi pelo seu caráter e a sua vontade de ser usado. Se nós tentamos nos autopromover e com os nossos braços conquistar algo, vamos cair. Mas se nos humilharmos diante de Deus e simplesmente nos colocarmos a disposição, com a pura vontade de servir, Ele nos chamará pelo nome e nos levantará do meio da multidão. O melhor lugar pra ser grande é diante de Deus, no canto mais escondido de nossa casa.

Talvez você só tenha a vontade e o grito dentro do peito de fazer algo de excelência pra Deus. Sonha em ser ministro de louvor, um missionário, um ator, um dançarino, um escritor e crê que não é hábil pra isso. Seja o que for, Deus é quem faz tudo acontecer. É a Ele que você precisa agradar e ninguém mais. Sei que dá medo. Parece que tudo te pressiona para “ser alguém”. Sentimos que precisamos de uma identificação, um algo a mais. Mas Jesus nos ensina que ele não olha para coisas insignificantes como essas, e sim para o coração. Então no meio das dúvidas, quando você não tiver onde se apoiar, busque em Deus quem você deve ser e o que deve fazer. Esses são os melhores momentos, estamos mais maleáveis ao oleiro. Deixe ele formar o teu caráter. O caráter é a única coisa que Deus espera te ver desenvolvendo. O resto, Deus é quem vai te dar aos poucos. Quando você está em Deus, tudo simplesmente vai acontecendo, no seu tempo. Vai passar, você vai descobrir pra quê nasceu.


{Laura Lanzarin, 16 anos, Rio Grande do Sul - Brasil}


Vez da Leitora

Vez da Leitora: Raquel Silva

10:00

PAI...

... e essa insegurança por feridas do passado,
entrego todas á Ti, Pai amado
ensina-me a confiar cegamente,
com a fé que move o monte
quebra toda essa vontade
de entender o que está além do horizonte,
pois a graça da confiança,
é descansar, receber uma surpresa embrulhada em segurança.

eu prefiro chorar de dor e medo aos Seus pés,
do que derramar minhas lágrimas onde ninguém as colherá,
regando sementes lançadas em terrenos estéreis,
esperando por frutos que nunca colherei.
Perdoe-me e aquece-me com Teu amor,
como uma filha que corre dos medos diretamente para os braços do pai,
me faz descansar, embala-me e ponha diante de meus olhos,
sonhos que se parecem, que se alinham com os Teus.

que toda palavra por mim escrita, 
que cada soluçar e cada gota das lágrimas que te entrego,
sejam um louvor, uma declaração de minha confiança no senhor, Pai.
Eu sou falha, sou imperfeita e muitas vezes falta-me jeito,
mas eu sei que o Seu amor enxerga o profundo do meu coração,
onde nem eu mesma consigo chegar, 
e onde só o Senhor vê motivos pra continuar a me amar.

{Raquel Silva, 17 anos, São Paulo - Brasil}

Músicas

Música | Estrangeiro

18:38

foto: We Heart It

Estrangeiro
Roberta Spitaletti

Isso vai passar
Bem na sua frente
Mas o que não vê
Vai durar pra sempre

Posso sorrir, mas não sou completo
Estrangeiro aqui
Tenho destino certo

Mostra-me o pouco tempo
Que me resta aqui deste lado
Mostra-me como a vida é curta
E o quanto eu sou frágil

Sou viajante com pé na estrada
Um visitante com hora marcada
O tudo do mundo pra mim não é nada
Eu não estou em casa

A águia não seria feliz se não pudesse voar
O peixe em terra anseia pelo mar
Posso até lembrar momentos felizes que tenho passado
Mas nada vai se comparar
Ao que meu Deus tem planejado


#Valeu A Pena Esperar

Valeu a pena Esperar ♥ Parte 5 | Final

13:04

Reprodução: Arquivo Pessoal

Chegou agora? PARTE 1 | PARTE 2 | PARTE 3 | PARTE 4

A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma, portanto, esperarei nele. Bom é o SENHOR para com os que esperam por Ele, para a alma que o busca. Lm 3:24.25

(...) Me chamou a atenção também o fato de que ele não falou em namoro ou sobre os sentimentos dele em relação a mim. Ele não tentou me beijar e me deixou em casa no horário combinado, muito preocupado com o que meu pai pensaria dele se não fosse assim. Nesta mesma noite, eu só me lembro de estar em meu quarto quando comecei a chorar. Eu estava grata, feliz e ao mesmo tempo arrependida, "como pude não confiar em Ti, Senhor!". Eu simplesmente soube que era ele.

Combinamos de sair na semana seguinte. Depois de comermos ele disse que precisava conversar comigo. Ele me levou na pracinha do Lago Paranoá (aqui em Brasília), e lá sentados, ele me falou sobre o seu interesse em mim e perguntou se eu aceitaria namorá-lo. Eu disse: "Temos que orar primeiro", e ele concordou. Ainda ali nós fizemos uma oração entregando nas mãos de Deus nosso relacionamento e pedindo que sua vontade se cumprisse.

Na outra semana ele falou com meus pais e meu pai gostou muito dele. Estávamos namorando! Fui conhecer os pais dele, dois amores! A mãe dele é uma super mulher de Deus, mais tarde ela mesma me disse que eu fui fruto de uma oração dela pela vida amorosa de seu filho dias atrás. Alguns meses depois ele soltou um "eu te amo" bem sútil. Alguns meses de namoro e ele me disse que quando completássemos sete meses ele queria ter uma conversa séria comigo. Ele não quis dizer o assunto, mas eu já imaginava, e fiquei apavorada.

"Como assim, casar aos 22 anos!? Isso não fazia parte dos meus planos! Eu não vou saber ser dona de casa! Eu não me sinto capacitada para isso!"

Eu chorei muito com estas ideias na cabeça, afinal eu sempre levei a sério o versículo que diz que "a mulher sábia edifica a casa e a tola a destrói", e eu pretendia ser uma dona de casa excelente, e uma esposa estilo Provérbios 31:10-31. Eu queria honrar a Deus com meu maior ministério que seria a minha família, mas talvez aos 27 eu estivesse preparada para isso, não agora!!!

Tive a graça de ter uma visita da minha pastora e Deus a revelou a angústia dentro de mim. Ela veio conversar e eu desabei em lágrimas, pra variar. Ela orou comigo e Deus mais uma vez disse que Ele estava no controle, eu não tinha que me preocupar (por que me esqueci disso?), Ele me daria a bênção de um casamento e também me prepararia para tal. E eu consegui descansar nEle novamente.

Não para minha surpresa (hehe), no dia da nossa conversa, no mesmo banco que nos sentamos quando ele me pediu em namoro à beira do Lago, ele disse que queria se casar comigo e que não podia demorar, caso contrário teríamos que terminar. Eu perguntei se ele não podia esperar até o final da faculdade, 3 anos. "Nem pensar", ele disse. Eu entendi, afinal ele é homem (e na época com 30 anos), não era fácil para ele. Não é fácil para garoto algum! E nós não queríamos desagradar a Deus... Aí eu disse SIM! :)

Dia 28 de outubro de 2012 foi o nosso noivado. Ele planejou uma surpresa em minha igreja! Ele foi chamado lá no púlpito, passou um vídeo com nossas fotos, fez o pedido, colocou a aliança em mim e tal! Todos sabiam menos eu! Foi maravilhoso poder compartilhar esse momento com meus irmãos em Cristo e ainda na igreja, na morada do maior responsável pelo meu noivado! Depois todos oraram por nós, fomos ungidos e abençoados por nossos pastores e pais que estavam presentes.

Reprodução: Arquivo Pessoal

Reprodução: Arquivo Pessoal

Dia 29 de junho de 2013, com 1 ano e meio juntos, nos tornamos uma só carne. Tive a graça de ter uma festa! E foi tudo do jeitinho que eu queria, planejamos juntos todos os detalhes. Foi tudo muito lindo mas hoje penso que o mais maravilhoso foi sentir a presença de Deus naquele momento, nem de festa precisava! Para mim, o maior espetáculo foi a bênção de ter um casamento que nasceu no coração de Deus.*

Reprodução: Arquivo Pessoal
Reprodução: Arquivo Pessoal
Reprodução: Arquivo Pessoal


Este mês, dia 29, completamos 1 ano de casados e ele ainda abre a porta do carro para mim! Através de muitos outros pequenos gestos o Maicon me faz sentir a mais especial das mulheres. Eu sou muito grata a Deus pelo Maicon e todos os dias eu louvo ao Senhor por ter escolhido ele para mim.

É desejo do Senhor que todas nós vivamos isso. Ele nos criou para sermos amadas e bem cuidadas, pois Sua palavra diz que somos mais valiosas que rubis! Deus nos amou tanto que Ele entregou seu filho amado, Jesus, para nos redimir. A demonstração mais linda de amor foi feita para você! Então não se satisfaça nem se contente com o “amor” que o mundo oferece. Deus quer escrever sua história de amor, mas você precisa dar o lápis e o papel para Ele! Oro para que Deus te ensine a esperar nEle.

Depois se você quiser, dê uma olhadinha em nosso clipe: http://vimeo.com/72146704

*Uma palavrinha para você, princesa que está esperando em Deus:

"Toda essa história de festa de casamentos dos sonhos é tão vazia se Deus não estiver no controle de tudo e principalmente, se no final, quando vier a vida a dois, a imaturidade e a falta de sabedoria fizer você tomar atitudes e falar palavras que desgastam seu relacionamento e que fazem você magoar a pessoa que você prometeu amar. O maior investimento a ser feito deve ser na vida pós-casamento!

Solteiras: Procurem conhecer as verdades Bíblicas e a vontade de Deus para cada um dos papéis que desempenhamos dentro de um casamento. Se você tiver dificuldade em algo, já vai orando, pedindo para Deus te transformar, te ajudar a ter respeito pelo seu marido e a controlar a língua, por exemplo. Recomendo a leitura do livro "Casamento Blindado, da Cristiane e Renato Cardoso", é excelente! Leia também "A Mulher V - Cristiane Cardoso".
Noivas: Levem a sério o curso de noivos, não deixem de fazer um!

Eu louvo a Deus pela minha festa, por tudo, mas hoje sei que eu poderia ter feito algo mais simples, sem arrependimento! Além de gastar beeeeeeem menos eu já estaria satisfeita, pois minha maior bênção é a que eu vejo todos os dias quando acordo: Meu marido lindo! E o mais importante a ser mostrado, não são fotos ou vídeos, mais sim um casamento que glorifique o nome do Senhor e acrescente ao Reino dEle."

Beijinhos!

Haya Albuquerque

@hayaalbuquerque

Ps. As imagens possuem Direitos Autorais e foram cedidas pela proprietária, Haya. É, portanto, proibida a reprodução de qualquer parte deste testemunho e fotos sem o consentimento da autora. 

#Valeu A Pena Esperar

Valeu a pena Esperar ♥ Parte 4

18:13

Reprodução: Arquivo Pessoal
Chegou agora? PARTE 1 | PARTE 2 | PARTE 3

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. 
Mt 6:33

E foi exatamente o que diz este versículo que me aconteceu. Aprendi a descansar no Senhor e meu maior desejo passou a ser conhecê-lO! E como ele é fiel suas mãos se abriram para me abençoar!

Menos de 1 ano depois, ao voltar do trabalho, próximo a estação do metrô a qual eu desci, um rapaz me chama e pergunta se eu me chamo Raquel. Na verdade foi o jeito que ele encontrou para puxar assunto comigo, dizendo que eu "parecia muito uma colega da graduação e que esta se chamava Raquel" (ele pensou em dizer Rebeca, mas seria muita cara de pau, rs). Acabou que eu disse meu nome e que não era irmã gêmea de nenhuma Raquel. Passamos a nos falar a partir disso. Eu não sabia, mas ele pegava metrô comigo quase todos os dias mas como eu sempre estava com minha mãe ele nunca havia tentado se aproximar. E eu nunca percebi porque estava sempre com muito sono ou lendo.

No outro dia enquanto esperávamos o metrô ele chegou todo formal se apresentando para a minha mãe: "Bom dia, eu sou o Maicon, amigo da Haya". E todos os dias ele vinha dar um "bom dia" para nós, virou até uma pequena rotina matinal. Quando ele se distanciava minha mãe dizia: "Esse rapaz aí está interessado em você, filha" (minha mãe o quis como genro desde o primeiro segundo que o conheceu, rs), e eu constrangida dizia: "Que isso mãe! Nada a ver!". Eu não estava pedindo um namorado a Deus. Eu já sabia que ele mandaria, no tempo dEle, no tempo perfeito, talvez com uns 27 anos, o que eu não sabia é que esse tempo era agora.

Ele definitivamente não fazia meu tipo. Eu nunca imaginei meu príncipe daquela forma. Todo formal, homem feito... Mas quem é que sabe o que melhor para nós? Não nós, com certeza. Hoje eu entendo que definitivamente eu não sabia o que seria bom para mim e que o príncipe da forma como eu imaginava não me completaria, não me acrescentaria e não me faria feliz como cada traço da personalidade do Maicon o faz hoje. O alternativo/esqueitista/desleixado que eu achava lindo no ensino médio não me daria a segurança e proteção que eu preciso hoje. Quando eu vejo um menino com o estilo que me atraía no passado e penso "meu Deus, onde eu estava com a cabeça?".

Eu também nunca imaginei que alguém como ele se interessaria por mim. Mas o que eu não sabia é que ele já me observava há muito tempo! Segundo ele, eu chamei sua atenção com a maneira que tratava a minha mãe (sempre fui muito carinhosa, sem falar que as vezes eu ia dormindo no metrô no ombro dela, rs ). Além disso, eu lia a Bíblia no metrô também. Certo dia trocamos telefone e aí começamos a trocar mensagens. Nada demais, ele me chamava de "sonekinha" e eu de "chato" - porque sua expressão no metrô era sempre séria. Falávamos sobre trabalho, os planos para as esperadas férias, meus estudos... Pouco a pouco eu descobri o menino que existia dentro daquele "homem feito", mas sem imaginar que algo rolaria entre nós.

Certo dia a mensagem tinha um convite. Ele me chamou para pegar um cinema. "Vai ter que esperar o fim do semestre", ele diz que eu fui seca e grossa. Sinceramente, eu não me recordo. Mas deve ter sido, eu estava traumatizada com a experiência anterior e ainda estava super focada em meus estudos. Acho que ainda era setembro, mas ele esperou até a época do vestibular no finalzinho do ano. Neste período as mensagens diminuíram e eu quase não o via mais no metrô, recordo-me de receber uma em que ele me desejava uma boa prova.

Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Is 55:8-9

Ano novo e nada, mas eu nem estava esperando. Mandando sms para o mundo inteiro desejando "Feliz 2012" resolvi mandar uma para ele. A resposta veio uns dias depois e com um sútil lembrete, então propus um crepe. Ele quis me buscar em casa e sem exagero, ele estava na porta da minha casa no horário exato em que combinamos, nem mais, nem menos. Para a minha sorte (ou não) meu pai e um tio meu estavam em casa, ele desceu e se apresentou e ainda bateu um papinho com eles enquanto eu finalizava a produção :)

Ele abriu a porta do carro, eu entrei muito sem jeito (nunca havia sido tratada assim antes!), e lá fomos nós. Não havia um pingo de expectativa em relação a um potencial início de namoro e eu estava seca. Eu não seria tola desta vez. Eu pensava comigo: "ai ai, esses louvores tocando no carro são só para me agradar...E pra quê abrir a porta do carro? Deve ser só por hoje...". Vimos uma pizzaria interessante e resolvemos deixar o crepe para outro dia.

Divertido, educado, atencioso comigo, com os garçons... “será real?”, eu pensava. E aí na volta ele disse: "E agora, vamos para onde?". "Como assim, para casa", eu disse. Ele insistiu, perguntando onde eu queria ir agora. Eu não soube dizer, daí ele propôs de irmos a Esplanada dos Ministérios ver as luzes de Natal, que ainda estavam lá.

 Reprodução: Arquivo Pessoal



Eu vejo a Esplanada todos os dias, eu trabalho lá, mas só durante a manhã e a tarde, então eu sempre tive um desejo íntimo de conhecê-la à noite na época que a enchem de luzes para as comemorações de final de ano, mas eu nunca havia tido a oportunidade. Então eu quis ir na hora! A distância não era pequena, eu disse que ele não precisava se incomodar, mas ele me levou lá. Isso mexeu comigo e a partir daí comecei a pensar: "Será que é ele, Deus? Mas já!?".

Haya Alburqueque




#Valeu A Pena Esperar

Valeu a pena Esperar ♥ Parte 3

10:00

Reprodução: Arquivo Pessoal
Está chegando agora?  PARTE 1 | PARTE 2

{...}

Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Is 41:10

Eu fui até a casa dele, expliquei os motivos e terminei. Eu estava confiante e certa, Deus estava comigo e eu tinha certeza de minha decisão. Ele chorou e ficou magoado. Ficou me ligando nos dias seguintes dizendo quão difícil estava sendo, perguntando-me se era realmente Deus quem havia falado para terminarmos. Até uma cesta cheia de doces e com um coração de pelúcia ele me levou. E tudo ficou muito mais difícil.

Então eu fui atacada com pensamentos de culpa e dúvida. “Eu estou fazendo ele sofrer”, eu pensei. “Será que Deus falou mesmo comigo”, “mas eu gosto dele”, “e se ninguém mais me quiser? Eu vou ficar sozinha para sempre”. Eu queria que Deus falasse de novo, me provasse que eu fazia a vontade dEle, mas Ele nada disse. Até que eu tive uma crise de ansiedade.

Na semana do término fui à minha igreja e no final do culto fui conversar com minha pastora. Ela disse que eu estava visivelmente perturbada. Contei o ocorrido, daí ela falou que as coisas de Deus não são assim, que Deus age de forma doce e sem confusão, e óbvio, eu estava muito confusa. Depois ela disse que Deus me amava demais, que eu era uma filha que O agradava, disse que isso não estava certo e falou pra eu orar e ligar pra ele. Então voltamos a namorar, e tudo ficou igual como antes.

Sim, eu não consegui confiar. Duvidei e deixei a ansiedade tomar conta de mim. Fiquei um bocado perturbada e por fim, chorando, pedi pra voltar alguns dias depois. O dito cujo também estava sofrendo um bocado e sofri por isso também. Minha fé foi pequena, fui insegura e ignorante (a ideia de ficar sozinha para o resto da minha vida latejava na minha cabeça, e putz, eu só tinha 19 anos!). Eu acreditei em todos os pensamentos mentirosos que satanás havia jogado em minha mente.

Hoje eu vejo como Deus demostrou seu amor por mim nisso tudo, mas que só depois fui entender. Deus poderia ter me deixado naquele relacionamento vazio dEle e que me fazia infeliz, afinal foi escolha minha. Mas não. Deus quis que eu vivesse o que Ele tinha para mim e não desistiu de me mostrar isso!

Dois meses depois ele pediu um tempo. Sim, ele terminou comigo! Disse que estava sem cabeça pra namoro, cheio de problemas e tinha que dar prioridade aos estudos e a carreira. Eu chorei logo depois que ele foi embora, um pouquinho e só! Chorei também de emoção, sim! Pude ver a mão de Deus nessa história toda. Eu fui desobediente, fui fraca, não cri nas promessas dele. Mas Ele mesmo fez questão de me tirar dessa roubada! Ele sabia que esse namoro estava me afastando dEle e não admitiu mais isso.

'Por favor filha, espere mais um pouco, tenho algo melhor, algo que está guardado e embrulhado com um papel bonito e uma fita grande vermelha. Melhor do que você pode imaginar, algo criado sob medida para você! Te amo tanto, por favor, entenda! Meus propósitos são os melhores possíveis, creia! Estarei do seu lado, não tenha medo, não vai ser doloroso se eu estiver o tempo inteiro ao seu lado...' Eu podia sentir essas palavras em meu coração. Agora me diz, eu mereço isso? Não! Mas este é o Deus que eu sirvo, amor é a sua maior qualidade!

Então eu decidi descansar nEle e entregar minha vida por completo e meu casamento (sim!) – que Ele fizesse tudo como ele quisesse, como Ele havia planejado. Enquanto eu me enchia de Deus e me empenhava em meu ministério Ele passou a suprir todas as minhas necessidades. Não foi nem um pouco difícil voltar à solteirice! O “ex” nunca mais ligou, nem para saber se ainda estava viva e assim entendi que ninguém me ama e ninguém me amará mais do que Deus.

Eu estava ótima! Feliz! Fazendo a obra de Deus e correndo atrás de meus objetivos profissionais. Eu só queria buscar a Deus e crescer nEle e neste período aprendi a esperar e ser fiel ao meu marido, amá-lo e honra-lo antes mesmo de conhecê-lo, e assim, fazer a vontade do Pai, que iria nos unir no tempo dEle. Eu até orava por pelo meu futuro marido, sem conhecê-lo. Eu tinha a plena convicção de algo que não via! Eu nunca mais me preocupei com minha vida amorosa. Afinal, eu não estava só.

Haya Albuquerque
{...}


Like us on Facebook