Alma feminina

Cuidado com o recíproco

21:47

Fotografia: Clay Banks

Reciprocidade, de acordo com o dicionário, é a qualidade ou caráter de ser recíproco; correspondência mútua. Em tempos de relações frágeis e volúveis, a reciprocidade sincera é um milagre. Não há quem não anseie por tê-la. Não há quem não deseje ser feito feliz e fazer isso por alguém na mesma proporção. Entretanto, a prática da reciprocidade diz mais sobre ela do que sua teoria. Infelizmente, e não são em todos os casos, quando encontramos a reciprocidade em alguém temos uma tendência cruel ao descuido. Alguém já disse que "a gente sempre deixa de cuidar do que já tem em mãos" e isso, além de desperdício, é um erro gravíssimo.

Muitas das vezes quando já se sabe que alguém corresponde e que está imbuído em conservar aquele sentimento, nós nos entregamos à falta de cuidado corrosivo. Qual de nós não faz isso ainda que indiretamente?

Ter cuidado com o recíproco é uma expressão ambígua. Primeiro é um conselho em relação ao cumprimento da Palavra do Senhor a amarmos ao próximo como a nós mesmos (Mt 22:39, 1 Jo 4:8, Col 3:14). Segundo é ter cuidado com aquilo que se chama de recíproco. Ser recíproco é muito mais do que compartilhar o interesse mútuo, mas é também e essencialmente não deixá-lo morrer. Não deixa de ser recíproco na ausência de pequenas coisas, mas sim na junção de todas elas.

Somos naturalmente negligentes, mas precisamos saber - e sempre sabemos – que para tudo há um limite. Deixa de ser recíproco quando você entende a correspondência do sentimento e considera sua missão de conquistar, dedicar-se e zelar pelo outro esgotada, visto que, agora a tão ansiada reciprocidade existe.  Ninguém gosta de ser vulnerável. É sempre uma ameaça à paz.

O amor, certamente e por ser perpétuo, é uma construção cotidiana, constante, em que todos os dias, todas as ações, todas as palavras são importantes. Se me é lícito a analogia clichê, o amor é como a construção de uma casa, em que tudo é importante, da planta ao acabamento. E quanto a isso, Jesus nos aconselhou. Se não podemos construir nossa casa sobre a areia, quem dirá edificar um relacionamento que envolve tantas coisas à inconstância da nossa reciprocidade egoística! (Mt 7:24-27).

Na poesia há uma frase que ilustraria maravilhosamente o "recuo do recíproco": "me engole ou me cospe, só não me mastiga assim". É exatamente essa a sensação! Essa de ser mastigado, de estar entre o meio termo, preso à inconstância.  Ser guardado é o que todos querem, mas não me parece tão cruel ser cuspido fora. Ora, por quê? Porque essa é a orientação do Senhor. Não há talvez. Não deve haver (Mt 5:37).  A dúvida machuca porque gera ansiedade, e a ansiedade, a falta de confiança na plenitude da soberania do Senhor (Mt 6:28, Fp 4:6).

Provavelmente, pode até parecer exagero, mas eu não enxergo a analogia do relacionamento entre homem e mulher com a relação entre Cristo e Sua Igreja como algo gratuito. Deus quis que tivéssemos decência ao fazer isso. Mais do que decência, ter zelo, respeito, renúncia, empatia e principalmente temor por lembrar Quem instituiu que tudo fosse dessa forma ( Ef 5:29, 1 Cor 10: 31- 33).

Analise sua reciprocidade e quem está sendo recíproco contigo. Às vezes nos apegamos à presença da pessoa e não conseguimos perceber o quanto ela está sendo descuidada conosco ou nos considerando como causa ganha e esgotada.

Às vezes no momento em que temos conhecimento do sentimento do outro, confiamos na permanência dele e nos exaurimos da constância de se empenhar e proteger aquele alguém.

Ser cuidado é tão importante como cuidar. Se precaver de não deixar alguém te magoar diretamente é tão importante quanto não fazer isso com alguém.

A empatia só faz sentido na prática, na pele, na alma e nas ações (Fp 2:5).

Que a graça do Senhor e Sua Palavra nos dê norte e temor para que saibamos exatamente quando é que estamos sendo levados por nosso egoísmo, ferindo e sendo ferido pelo egoísmo de alguém.


O casamento é uma parada obrigatória da vida?

12:27


Bom, casamento sempre foi um dos tópicos mais falados no meio cristão. Desde entre as meninas da igreja quanto entre os pais e filhos e os demais irmãos que cobravam tal acontecimento na vida das jovenzinhas que já passavam dos seus vinte e poucos anos. Casar sempre foi meu sonho. E desde os 16 anos já pensava nisso. Sempre iniciei um namoro com essa intenção e acredito que os rapazes se assustavam por causa disso. Para mim, o casamento era a parada obrigatória de toda garota cristã antes dos seus 25 anos. Eu já cansei de ouvir comentários do tipo Fulano já tem 30 anos e não arranjou nem namorado,  Essa daí vai ficar pra titia. Isso realmente me incomodava e me assustava porque eu pensava que quando chegasse aos meus 26 anos e não casasse estaria na boca do povo.

Hoje com 22 anos já sou casada e sou realizada, não por causa do casamento, mas porque eu procurei ser completa por conta própria sem depender de ninguém apenas de Deus. Descobri que essa parada obrigatória na realidade não existe e nem deve existir. Como cristã você deve buscar sua realização em Deus e nos seus sonhos. O Casamento é um complemento na vida daqueles que querem (a cereja no bolo da vida). Mas, se você deseja viver para o Senhor, não se preocupe, isso não é errado. Pode ser seu chamado e você pode ser completa dessa forma!

Caso tenha vontade de casar, busque essa realização no Senhor e no tempo Dele. Agora, se você não tem essa vontade, busque sua realização em Deus. Paulo nos dá um conselho muito sábio acerca disso:

Digo, porém, aos solteiros e às viúvas: é bom que permaneçam como eu. Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo
 1 Coríntios 7:8,9

Você deve pensar: Ah, mas pra você deve ser muito fácil falar, está casada! Quem vê assim por fora até pode pensar que é fácil, mas casamento é difícil e quem não está preparado para viver essa etapa, sofre demais e acaba se separando (como tem acontecido bastante). Casamento nenhum te trará realização enquanto você não encontrar seu propósito no Senhor, sua alegria em Deus. Só Deus poderá satisfazer o anseio da sua alma. Portanto, não fique com esse pensamento bobo de que tem que se casar e rápido. Busque o seu propósito no Senhor. Não fique sempre em busca da sua “metade”, afinal, você é inteira, Deus não te fez pela metade. Descanse o seu coração, busque a vontade, o propósito de Deus pra sua vida.

Protege-me, ó Deus, pois em ti me refúgio. Ao Senhor declaro: "Tu és o meu Senhor; não tenho bem nenhum além de ti. Tu me farás conhecer a vereda da vida, a alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita.
Salmos 16:1,2 e 11

Yasmim Lohanne

Like us on Facebook